As imagens contidas neste blog foram retiradas da Internet. Caso os autores ou detentores dos direitos das mesmas se sintam lesados, favor entrar em contato - miriblue@gmail.com

Blogroll

Blogroll

About

Blogger templates

Blinkie

Popular Posts

Followers

Ocorreu um erro neste dispositivo

segunda-feira, 6 de junho de 2011

terça-feira, 17 de maio de 2011

Não importa o que fizeste...

Não me lembro qual a temporada e episódio, e não sei bem todo o contexto da história pois não vi desde o inicio, mas no outro dia um frase dita na serie CSI LV tocou-me e fez-me pensar. Enquanto a equipa forense investigava o homicidio de uma jovem que se tornara prostituta recentemente, outra na mesma situação encontrava-se desaparecida e ao que parece por vontade própria. Enquanto a mãe desta última desabafava com o chefe a sua preocupação, disse: "Não me importa o que ela fez, eu só quero que ela volte para casa, para junto de mim". Nesse instante, automáticamente comparei o amor desta mãe, ao amor de Deus. Ele não leva em conta o que eu ou tu andámos a fazer, desde que voltemos para Ele. Esta jovem praticava prostituição e tenho a certeza que para uma mãe seja muito dificil perceber e aceitar a decisão tomada pela sua filha, mas ainda assim nada disso impedia que os seus braços estivessem abertos para a receber de volta e o seu maior desejo era estar perto dela e protegê-la. E quem não conhece a história do filho pródigo contada por Jesus? Até os que não conhecem a Biblia a sabem. Jesus quis contá-la para que percebessemos que Deus está mais interessado naquilo que podemos ser do que o que somos agora. Que o Seu amor é tão grande ao ponto de nos aceitar tal e qual como nos apresentamos a Ele, pois o Seu desejo é que corramos para junto de Si e nunca mais nos voltemos a perder.


Ele é o nosso Pai e ainda que alguns pais e mães não nos aceitem, Ele é o único que aceita sem reservas.
Seja o que for que tenhas feito, nada é tão mau que Ele não te possa perdoar. Não esperes tornar-te uma pessoa melhor para depois te entregares, porque isso não vai acontecer pelas tuas próprias forças. Vai agora como estás, sujo, miserável, caído, desanimado... o melhor Pai do mundo espera-te.

terça-feira, 5 de abril de 2011

Movie lover - Sugestão 9

Apesar de vencedor de 7 prémios Bafta e 4 Óscares, incluindo de melhor filme, "O discurso do Rei recebeu as criticas de que é um filme pouco profundo e de fraco argumento. Para mim não deixa de ser um filme que recomendo.
Sim, é uma história simples, mas quantas vezes precisamos de ser confrontados com as coisas simples e óbvias da nossa vida? Infelizmente temos tendência a complicar aquilo que é fácil entender e que está mesmo à nossa frente.
Colin Firth interpreta o Príncipe Albert, Duque de York e a sua gaguez nervosa impede-o de realizar as suas funções com confiança e credibilidade. É então que ele conhece um terapeuta (Lionel Logue) com métodos bem diferentes do que ele estava habituado, facto que o deixa muito desconfortável, pois Lionel Logue empenha-se em descobrir o motivo que o levou à gaguez. Após a morte de seu pai e do seu irmão mais velho ter abdicado do trono, acontece o que mais temia, tornar-se Rei! A este facto junta-se a eminência da 2ª Guerra Mundial o que faz com que o percurso com o seu terapeuta se torne cada vez mais importante e intenso. O filme culmina com o Discurso do Rei ao povo numa epoca de grande tensão no país e... como será que corre??
Têm de ver!
Este filme transmite grandes valores, como a amizade, a união, a persistência. E resume-se ao que todos nós também precisamos, de um amigo que se interesse verdadeiramente por nós, que se mantenha sempre por perto e que sempre que pensamos em desistir, esteja ali para não deixar que isso aconteça!
Alguns momentos de humor também estão presentes neste filme, o que o torna ainda mais especial.
Recomendo vivamente!

Aqui fica o trailer:

                          

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Zac Smith - A história continua

"Deus ainda é Deus e Deus ainda é bom"
Já tinha partilhado convosco o testemunho de Zac Smith (ver AQUI). Mas a sua história ainda não terminou. Mesmo após a sua morte, o seu testemunho continua a tocar vidas e a transformar a vida da sua familia. Não deixem de ver.


sexta-feira, 25 de março de 2011

Quem dobrou o teu pára-quedas hoje?

Charles Plumb era piloto de um bombardeiro na guerra do Vietname. Depois de muitas missões de combate, o seu avião foi derrubado por um míssil.
Plumb saltou de pára-quedas, foi capturado e passou seis anos numa prisão norte-vietnamita. Ao retornar aos Estados Unidos, passou a dar palestras relatando sua odisséia e o que aprendera na prisão.
Certo dia, num restaurante, foi saudado por um homem:
- Olá, você é Charles Plumb, era piloto no Vietname e foi derrubado, não foi?
- Sim, como sabe?, perguntou Plumb.
- Era eu quem dobrava o seu pára-quedas. Parece que funcionou bem, não é verdade?"
Plumb quase se afogou de surpresa e com muita gratidão respondeu:
- Claro que funcionou, caso contrário eu não estaria aqui hoje. Muito obrigado!


Ao ficar sozinho naquela noite, Plumb não conseguia dormir, lembrando-se de quantas vezes havia passado por aquele homem no porta-aviões e nunca lhe disse nem um "bom dia". Era um piloto arrogante e aquele sujeito, um simples marinheiro.
Pensou também nas horas que o marinheiro passou humildemente no barco enrolando os fios de seda de vários pára-quedas, tendo em suas mãos a vida de alguém que não conhecia.
Agora, Plumb inicia suas palestras perguntando à sua platéia: "Quem dobrou o seu pára-quedas hoje?".
Todos temos alguém cujo trabalho é importante para que possamos seguir adiante. Precisamos de muitos pára-quedas durante o dia: físico, emocional, mental, espiritual.
Às vezes as coisas mais importantes da vida dependem apenas de acções simples. Só um telefonema, um sorriso, um agradecimento, um singelo OBRIGADO.
Jamais deixe de agradecer.

Autor desconhecido
 

Happily married since 07.07.2007

  © Blog Design by Simply Fabulous Blogger Templates

Back to TOP